top of page
  • Foto do escritorRodrigo M. Weinhardt

O que a negociação de Neymar nos ensina sobre ESG?

A sustentabilidade mora nos detalhes... e até na bênção da inocência, personalidades continuam a moldar valores

Esporte e Sustentabilidade. Fair Play Ambiental. ESG
Foto: alhilal.com

Premissa: A influência dos elementos culturais no esporte é indiscutível. Cada cultura construiu e continua a desenvolver um percurso único nesse âmbito. Em todas essas instâncias, o esporte tem sido e é um pilar para uma multiplicidade de discursos, empoderamento e estratégias.


Ao considerarmos a proposta do Al-Hilal para a transferência de Neymar para o futebol saudita, a disposição e interesse dos novos patrões evidenciam pontos importantes. Para começar, atletas constroem, edificam e condicionam comportamentos; o poder dominante se vale dessa capacidade; não menos importante, grande parte dos profissionais esportivos ignora a magnitude desse potencial.


A troca do craque é bastante clara, visto que não há comparação qualitativa entre o futebol europeu e do mundo árabe. Tecnicamente, é possível contratar todas as estrelas do globo, mas isso não é sinônimo de evolução esportiva; exemplos disso não faltam. No entanto, esse não é o foco aqui, mas sim explorar os detalhes da negociação.


Esse acordo possui um conteúdo substancial, representando algo muito profundo e diretamente relacionado ao que o mundo esportivo almeja incorporar em suas estratégias e gestão: os princípios ESG e seu impacto nas pessoas incentivando práticas e promovendo mudanças positivas.

Conforme apurações de portais internacionais, os ganhos do acordo estão relacionados, inclusive, a publicações em redes sociais falando sobre a Arábia Saudita. Isso demonstra o interesse na consolidação de uma cultura, o que por si só não configura nenhum atentado, crime ou erro. Confirma-se, no entanto, o potencial de construir, mesmo nas sombras, os limites daquilo que chamamos de conduta, sejam elas entendidas como boas ou más.


Inquestionavelmente, Neymar é mais do que um atleta; é uma entidade, uma marca capaz de carregar consigo muito peso. O mundo árabe busca mais do que desempenho em campo, quer consolidar uma cultura e tem no astro uma ferramenta capacitada para isso.


O estrelato é um tickt ao status de messias. A histórica negociação lança luz à sustentabilidade uma vez que cria uma áurea poderosa. E Neymar está mais para Messias que para um ser agourento. Ele faz de sua vida o que quiser, ainda assim, suas decisões tem reflexos nos detalhes e ecoam, queira ele ou não.

Dinheiro compra muito, mas não determina o que é certo ou errado; isso é moldado na mente e no coração das pessoas pelas lições diárias assimiladas das mais diferentes formas, inclusive na inspiração de personalidades. Sustentabilidade é, também, compreender a faculdade com qual moldamos os detalhes do futuro.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page