top of page
  • Foto do escritorRodrigo M. Weinhardt

Naturalmente verde

Coritiba lança iniciativa com “Grande Reserva Mata Atlântica”. Projeto prevê estímulo ambiental com foco na divulgação de ações e medidas


Encorajar e apoiar uma preocupação responsável com as questões ambientais, para promover desenvolvimento sustentável no esporte”, este é um dos trechos da Carta Olímpica, um importante documento que rege e movimenta o espírito do esporte. É também sobre este fundamento que o Fair Play Ambiental cria seus alicerces.

O Coritiba Foot Ball Club lançou antes de sua estreia no Campeonato Brasileiro de 2021 uma parceria com a iniciativa Grande Reserva Mata Atlântica (GRMA).


O que sei sobre o GRMA: trata-se de um programa para o desenvolvimento da região de Mata Atlântica pensando na conservação de sua biodiversidade e cultura. Sobre a iniciativa do clube paranaense, seu Planejamento Estratégico e posicionamento de marca atual integram pontos de sustentabilidade; com isto, o clube apresentará, ao longo dos próximos anos, inúmeras ações de suporte ao apoio e a medidas sustentáveis.


A parceria citada não envolve incentivo financeiro, doações, serviços, oferta de materiais.... conforme release, ela está baseada em uma aliança institucional para contribuir na promoção das atividades ambientais do programa estimulando o “turismo responsável e favorecer o desenvolvimento socioeconômico local, protegendo e respeitando o meio ambiente”.


Segundo o presidente do clube, Renato Follador, “essa foi a forma de traduzirmos o verde do nosso escudo em uma ação voltada à proteção da natureza, que é um patrimônio de todos a ser cuidado e zelado. A partir de agora, outros projetos voltados ao fortalecimento da Grande Reserva Mata Atlântica serão realizados pelo Coritiba, envolvendo torcedores, sócios, atletas do elenco profissional e categorias de base”.


Ao lançar a iniciativa, o clube paranaense direciona suas ações para aquilo que há de mais puro no esporte, altivos valores olímpicos. Por mais simples, estas ações atingem direto o coração e a mente dos torcedores.

Para este autor, falar do Coritiba Foot Ball Club é um exercício de consciência analítica. É importante ao observador, mesmo que agindo de maneira empírica, ficar distante de seu objeto de análise. Após 15 anos nos corredores do clube como agente de marketing e comunicação, além de ter participado da construção do atual Planejamento Estratégico, é difícil avaliar tal ação sem ter aquela gota de orgulho palpitando.


O legal do futebol é justamente isso, mexer com nosso orgulho e sentimentos.

Esporte e sustentabilidade, uma ideia inovadora? Um sentimento novo? Não. O esporte forja, cria, constrói e desenvolve caráter, personalidade e outras tantas qualidades. Há muito esta relação é conhecida, mas infelizmente está guardada em algum fundo de gaveta.


A ideia do Fairplay Ambiental é baseada na construção de valores, mesmo que de forma silenciosa. Um clube de futebol profissional - com 800 mil, 1 milhão, 17 milhões de torcedores - agindo no inconsciente de seus fãs é algo incalculável a favor de uma sociedade equilibrada.


É uma satisfação ver tal iniciativa no Coxa. Maior será a felicidade em ver continuidade e a percepção dos torcedores da significância desta iniciativa. Obrigado Coritiba por esta alegria! Espero e acompanharei a perenidade na ação, afinal o Coritiba é naturalmente verde.

40 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page